Dicas de Adoção

Você realmente está pronto para ter um Pet?

A quarentena te trouxe aquele desejo de ter um Pet, não é mesmo?

Mas antes de tomar essa decisão, nós do PetsVida, gostaríamos de lembrá-lo de alguns pontos importantes na hora de adotar ou comprar um Pet.

Para isto, iremos te dar algumas dicas sobre o tema, ao longo da semana:

Um ponto extremamente importante é que um animal, é uma vida totalmente dependente de você e de acordo com a espécie a ser escolhida, poderá viver bons anos.

Os cachorros por exemplo, vivem de 10 a 13 anos. Portanto, pense bem se você está pronto para assumir essa responsabilidade de longo prazo e acima de tudo, avalie se essa é uma decisão genuína, ou seja, se está disposto a adquirir um Pet porque realmente gosta e tem essa vontade.

Qualquer animal, poderá sofrer as consequências, caso essa não seja uma decisão tomada com racionalidade.

Será que todos na minha casa querem ter um Pet?

Importante avaliar e pedir a opinião de todos que dividem a casa com você, se estão de acordo com a ideia de ter que dividir a casa com um Pet, pois um animal interfere na rotina de todos.

Gatos e cachorros por exemplo, soltam pelos, fazem suas necessidades fisiológicas, aprontam alguma traquinagem e isso pode não agradar a todos. Sendo assim, não é legal pegar um bichinho para depois ter que se desfazer dele.

Assim como os humanos, os animais também podem entrar em depressão quando separados dos seus donos.

Pesquise informações sobre seu futuro Pet!

Você realmente conhece sobre o Pet que quer adotar?

Pesquise sobre o animal que você deseja adquirir e veja se as características dele são compatíveis com o seu estilo de vida e da sua família. Alguns cachorros por exemplo, são mais dinâmicos, gostam de correr e brincar e estes são ideais para locais com crianças. Porém , alguns têm um temperamento mais tranquilo e necessitam de conviver em um ambiente sem muita agitação.

Filhotes precisam de mais Atenção!

Filhotes precisam de cuidados veterinários com mais frequência, pois em suas primeiras consultas de rotina, serão aplicadas vacinas, vermífugos, será feita a pesagem, serão dadas as orientações sobre alimentação e cuidados.

Eles também precisam de mais atenção em comparação com os animais adultos, pois precisam ser ensinados para poder aprender, assim como os bebês humanos.

Será que o futuro Pet, ficará bem acomodado na sua residência?

Certifique-se que o ambiente que o animal irá viver é compatível com o seu porte.

Por uma lógica simples, animais grandes precisam de mais espaço comparados aos menores.

No caso de uma casa, por exemplo,  se o animal for dormir na parte externa, ele deve tem um local onde seja abrigado do frio, da chuva, do sol, bem como deve ser limpo diariamente, longe de objetos que ele possa se machucar ou se contaminar.

No caso de um apartamento, é importante que ele tenha um espaço só dele, como uma caminha, um local para brincar, fazer as suas necessidades etc. Porém, existem Pets que só conseguem fazer suas necessidades ao ar livre, neste caso, necessitam que alguém os  leve para passear de 2 a 3 vezes por dia.

Hora do Passeio!

Na hora do passeio, leve seu Pet com um equipamento adequado ao seu tamanho e as suas necessidades. No caso de coleiras ou peitorais, as mesmas não podem ser apertadas demais para não sufocar ou machucar, mas também não podem ser muito folgadas para que ele não escape.

De preferência, faça uso de uma plaquinha de identificação, com os dados do seu Pet, assim, você não correrá o risco de perder seu animal.

Como apresentar o novo integrante aos Pets que já tenho?

Caso já tenha outros Pets na residência, o ideal é apresentá-lo aos poucos e por alguém que mostre confiança e liderança. Isto porque os animais podem sentir ciúmes e insegurança de estarem sendo trocados ou de serem deixados de lado.

Uma boa dica e apresentar uma mantinha, um brinquedo ou objeto que contenha o cheiro dos animais para ambos, tanto para os que já são da residência, como para o que está chegando.

Fique atento a convivência dos animais e esteja pronto para intervir, se necessário.

Alimentação de qualidade promove mais saúde ao Pet!

Uma alimentação de qualidade e uma boa hidratação são  primordiais para manter a saúde do seu Pet.

Muitas doenças estão relacionadas a uma alimentação inadequada ou utilização de produtos que podem causa incômodo e até mesmo, alergias. Portanto,  pesquise bem antes de oferecer um alimento, verificando se a porção oferecida é a ideal para o seu bichinho e cuide também da questão de sobrepeso, que poderá afetar o seu Pet no futuro.

A água deve ser oferecia sempre limpa e fresca, para mantê-lo bem hidratado e saudável.

Fique de olho no seu Pet

Observe o comportamento do seu animal e sempre que necessário leve ele ao veterinário para um acompanhamento.

Os Pets assim como nós possuem um jeitinho de ser, então se o comportamento dele estiver diferente é bom ficar atento às suas necessidades.

Quero evitar a Procriação

Se você já possui um animal da mesma espécie, porém, do sexo oposto ao que você está adquirindo, a única forma eficaz e sem contraindicação para controle de procriação é a castração. Todas as outras formas não são garantidas e podem causar problemas de saúde.

A Saúde mental do seu Pet é importante também

Cuide da saúde mental do seu Pet, pois ele é um ser vivo que precisa além de cuidados básicos, precisa também de atenção, de carinho, de brincadeiras (caso ele goste) e passeios.

Não adquira um animal se você não estiver disposto a doar uma parte do seu tempo e atenção para ele.

Trate-o com respeito e dignidade e receberá em troca, muito amor, carinho e fidelidade.